FAIL Game Awards: Listamos os 10 PIORES JOGOS de 2023. Confira!

0
364

 

O ano está acabando e muita gente votou, elegeu e discutiu quais foram os melhores jogos de 2023, mas… e quanto aqueles jogos péssimos que foram lançados e também tiveram destaque (pelo menos negativo) na mídia?

 

FAIL Game Awards

 

Foi pensando nestes jogos horríveis que jogamos durante este ano que resolvi fazer uma lista com os 10 PIORES JOGOS DE 2023… e vamos chamar de FAIL Game Awards 2023! Confira mais abaixo!

 

 

10 – Oaken

 

Quando foi lançado, e mostrado através de um trailer, Oaken parecia promissor, bonito e com boa jogabilidade, mas foi só dar o ‘play’ para a decepção entrar em cena…

 

 

Explore o Grande Carvalho, reúna aliados e bugigangas, aprenda a usar o posicionamento a seu favor, escolha como atualizar suas cartas. Acorde os espíritos e salve o carvalho! O mundo de Oaken é um lugar mítico, existindo em um espaço e tempo não facilmente definidos. Estende-se entre os ramos do Grande Carvalho. Seus habitantes são espíritos que ouvem a mesma voz, chamada de Canção do Carvalho. A perda dessa voz inicia uma série de eventos que levam a uma luta que pode curar ou destruir o Grande Carvalho.

 

Misturar roguelike com gerenciamento de decks parecia uma ideia interessante e desafiadora, mas provavelmente era mais do que isso e os desenvolvedores caíram em sua própria armadilha.

 

9 – No Place Like Home

 

No Place Like Home chegou com uma boa premissa, a de misturar ação com aventura juntamente com simulação de gerenciamento de fazendas, mas tudo foi por água abaixo com gráficos ruins e um jogo mal otimizado.

 

 

No Place Like Home é relaxante simulador de fazendas. Você controla Ellen Newland, uma garota que decide visitar seu avô, na Terra, pela última vez antes de se mudar para Marte. No entanto, ela logo descobre que seu avô desapareceu e que sua fazenda foi destruída.

 

O jogo está até “jogável”, mas quem vai pagar cerca de R$ 70 em um game “bugado” quando se pode comprar outros?

 

8 – Order from Caos 2

 

Order from Caos 2 é um RPG em turnos, no estilo pixel art, criado e desenvolvido pelo brasileiro Renan Barreto do estúdio White Vortex que também é responsável pela distribuição.

 

 

O jogo conta a história de Thomás, um homem que perdeu sua família, assassinada por um misterioso e cruel Cavaleiro do Império de Bratania conhecido pelo nome de Asmodeus. Thomás embarca numa jornada de vingança, prometendo destruir seu inimigo mais impiedoso. No entanto, há um detalhe que pode mudar tudo, sua família pode simplesmente nunca ter existido. Assombrado por ambas as possíveis realidades, Thomás precisa entender o que está por trás de toda essa tragédia para definir o seu amanhã que se entrelaça com o futuro de toda a humanidade, mesmo que isso o obrigue a ir ao inferno.

 

Order from Caos 2 também traz uma boa ideia, porém, ele não é intuitivo, não tem detalhes para se localizar em sua gameplay, e faz o jogador ter que se arriscar e torcer para dar certo. Ou seja, é irritação do início ao fim!

 

7 – Twin Mind: Ghost Hunter Collector’s Edition

 

Twin Mind: Ghost Hunter Collector’s Edition é um jogo point click de puzzles e aventura de detetives em busca de solucionar os casos que encontram pelo caminho. Nele os detetives gêmeos favoritos de todos, Eleanor e Randall Jones, estão de volta com um novo caso inesquecível!

 

 

Porém, os desenvolvedores da Domini Games conseguiram errar no simples e trouxeram um jogo totalmente mal otimizado e gráficos tão feios que ficou ruim de jogar por mais de uma horinha sequer.

 

Em nosso review no Nerdlicious, o jogo conseguiu a proeza de levar a nota 4/10.

 

6 – Redfall

 

Redfall começou a ser desenvolvido em 2018 e era uma das grandes promessas de 2023. Um multiplayer cooperativo de vampiros? Interessante hein?! Mas quando o dia do lançamento chegou, vários usuários relataram problemas técnicos com o jogo…

 

 

No jogo, a cidade de Redfall foi cercada por uma legião de vampiros que isolaram a ilha do mundo exterior. Sem saída, cace por si ou com outros sobreviventes no mundo aberto deste jogo de ação e tiro em 1ª pessoa.

 

Algumas informações internas dão conta que desde o começo do desenvolvimento do jogo, haviam problemas com prazos curtos e equipe reduzida. E talvez isto seja o estopim dos problemas que chegarão à quem comprou o jogo na estreia, quando se viu vários bugs bizarros, performance pífia e uma jogabilidade beirando ao ridículo.

 

Por sorte, a Arkane, desenvolvedora do jogo, conseguiu a tempo corrigir a maioria dos problemas e hoje Redfall conta com uma boa base de usuários felizes.

 

5 – The Last of Us Part I

 

The Last of Us é um sucesso de vendas desde quando foi lançado para o PS3 em 2013. O fato é que 10 anos depois finalmente a Sony decidiu lançá-lo para PC, o que deixou muita gente feliz, mas a escolha da empresa que faria o port do jogo não tenha sido das melhores. A Iron Galaxy Studios já havia recebido críticas quando fez o port de Batman: Arkham Knight para PC e desta vez não foi diferente.

 

 

Em The Last of Us Part I, conhecemos uma civilização devastada, em que infectados e sobreviventes veteranos estão à solta, Joel, um protagonista abatido, é contratado para tirar uma garota de 14 anos, Ellie, de uma zona de quarentena militar. No entanto, o que começa como um pequeno serviço se transforma em uma jornada brutal através do país.

 

Quando The Last of Us Part I foi lançado para PC, uma chuva de críticas devastou a internet, e davam conta de problemas de carregamento (em alguns casos demorando mais de 30 minutos), bugs bizarros (e engraçados), além de personagens que simplesmente “escorriam” pela tela…

 

4 – The Walking Dead Destinies

 

Quando The Walking Dead Destinies foi lançado, muita gente correu para comprar o jogo que mostrava momentos icônicos da série de sucesso, mas o que se viu foi além disso, com bugs perturbadores e gameplay cheia de problemas.

 

 

Em The Walking Dead Destinies inicie a sua jornada como Rick Grimes, caminhando sozinho em um hospital cercado pelos mortos. Encontre aliados e lute no apocalipse de errantes em vários cenários icônicos da série The Walking Dead, incluindo Atlanta, a fazenda da família Greene, a prisão e Woodbury. Nos momentos essenciais em que escolhas serão necessárias, você moldará, para sempre, o destino da sua equipe de personagens da série. Heróis e vilões, mortos e vivos, você decide se quer manter o rumo da história original ou criar o seu próprio caminho no mundo de AMC’s The Walking Dead.

 

FAIL Game Awards

 

The Walking Dead Destinies logo virou meme nas mãos da internet, principalmente pela má otimização do jogo e má construção dos personagens que os deixaram sempre com cara de assustados (rs).

 

3 – The Lord of the Rings: Gollum

 

Com uma das piores (senão a pior) notas no Metacritic, The Lord of the Rings: Gollum aterrissou no mundo dos games com uma enxurrada de críticas, não só pela má otimização do jogo, mas pela gameplay também que foi chamada de “repetitiva” e “entediante”.

 

 

The Lords of the Rings: Gollum é uma aventura de ação baseada em uma história. Embarque em uma jornada perigosa como Gollum, perseguindo a única coisa que é preciosa para você. Suba, salte e esgueire-se para passar por perigos ou chegar a pontos vantajosos. Gollum é habilidoso e astuto e dividido por uma personalidade dividida. Cabe a você decidir se deve ceder ao lado sombrio de Gollum ou confiar na sugestão mais gentil de Sméagol.

 

Além dos problemas de gameplay, The Lords of the Rings: Gollum também tinha vários bugs e performance ridícula em alguns casos.

 

2 – Skull Island: Rise of Kong

 

Skull Island: Rise of Kong é outro jogo que chegou ao PC e Consoles com diversos problemas de performance, péssima otimização, mas principalmente gameplay repetitiva, bugs e cenas onde as imagens ficavam estáticas, dando uma má impressão diversas vezes.

 

 

Em Skull Island: Rise of Kong embarque em uma jornada para vingar a morte de seus pais pelas mãos do predador alfa: Gaw. Conquiste ondas de bestas primitivas e derrote os servos de seu arqui-inimigo. Atravesse a ilha misteriosa e descubra segredos conforme você encontra pântanos, cachoeiras, selvas e cavernas…

 

Outro fator de reclamação era o personagem Kong, que estava muito mal feito, ficando por várias vezes quadrado, deixando os jogadores com vontade de rir em momentos que deveriam ser sérios.

 

1 – The Day Before

 

O jogo que começou a ser desenvolvido em 2015 e que muitos já achavam que tinha “ido de Americanas”, finalmente chegou meio que de surpresa em dezembro de 2023. The Day Before era um projeto grande, de um MMO de sobrevivência, que já tinha várias imagens bem legais sendo divulgadas, mas no mesmo dia do lançamento já haviam problemas sendo identificados…

 

 

The Day Before é um jogo multiplayer de tiro e extração de terror de sobrevivência desenvolvido pela Fntastic e publicado pela Mytona. Situado no futuro, os jogadores controlam um personagem que deve atravessar e sobreviver na fictícia e pós-apocalíptica New Fortune City, que foi invadida por zumbis.

 

Quando lançado, The Day Before já vinha com diversos bugs, problemas de colisão, jogabilidade com muitas falhas e … foram tantas críticas que no dia seguinte a desenvolvedora do jogo simplesmente … FALIU! Sim! A Fntastic fechou as portas antes da merda chegar pra cima deles, mas já era tarde demais.

 

Descobriu-se que os funcionários que desenvolviam o jogo estava em regime de “voluntariado”, ou seja, ninguém recebia para trabalhar para a empresa. Além disso, muitos dos cenários e sistemas existentes no jogo eram pacotes prontos comprados e simplesmente implantados em The Day Before, sem desenvolvimento algum por cima. Há também relatos de objetos copiados de jogos como Call of Duty e The Last of Us… portanto… há ainda muito a se descobrir sobre The Day Before e 2024 deve nos trazer mais novidades sobre o PIOR JOGO DE 2023!

 

Achou injusta a lista? Quais jogos você colocaria ou tiraria desta? Faça sua listinha e comente ela aqui! Deixe seu LIKE e COMENTE!