Análise da 1º Temporada da série O Processo, disponível no Youtube

0
512

 

Sim! Você leu o título certo! A série O Processo não está na Netflix, nem no Amazon Prime Vídeo, muito menos no Disney+, mas no canal do Youtube do humorista Dihh Lopes.

 

Polêmico, processado e cancelado. Dihh Lopes era a alegria dos escritórios de advocacia, até conseguir perder todos os processos. A série se inicia com o seu advogado pedindo demissão, pois nem todo dinheiro do mundo compensa tanta humilhação. Agora Dihh Lopes precisa encontrar um novo advogado e fechar seu novo especial de comédia para Netflix. Dinheiro? Fama? Conquista profissional? Nada disso, ele quer ser o próximo do grupo de comédia 4 amigos a entrar para o catálogo do streaming e poder fazer piadas com o Márcio Donato durante toda eternidade. Tarefa fácil para qualquer comediante do peso de Dihh, menos para o próprio. Ele necessita urgentemente melhorar a sua imagem para poder ser aceito na plataforma. Diante disso, resolve documentar toda essa empreitada e mostrar para fãs, críticos, a família e principalmente sua filha, que ele é uma pessoa do bem.

 

Quem gosta de humor, de stand up e acompanha a carreira de Dihh Lopes vai entender cada piada de O Processo, e são muitas… a cada cena o público ri de coisas que nem devia, daquelas situações e piadas que se ri sozinho senão somos cancelados. Porém, a série não se limita ao público do humorista, pois o tipo de humor da produção lembra bastante o de outra série de sucesso, The Office, que se utiliza do formato pseudodocumentário para retratar o cotidiano dentro de um escritório.

 

 

A coragem de Dihh Lopes não foi só a de fazer uma série do zero, sem os milhões de uma empresa de streaming, mas também de ter em seu elenco humoristas (sim… humoristas e não “atores comediantes” como na Globo – #AdeusZorra). Em produções “hollywoodianas” é comum vermos humoristas com papeis de destaque, mas o público brasileiro não se dá conta disso. Jerry Seinfeld, Kevin Hart e Chris Rock são bons exemplos disso. No Brasil, os produtores tem um receio ou uma espécie de “preconceito” com humoristas (os verdadeiros) e não os utilizam em produções de filmes e séries. Já em O Processo, vemos não só na tela, mas na função de roteirista humoristas, com isso, a série fica muito mais inteligente e engraçada.

 

Apesar de muitos dos humoristas que participam de O Processo não terem formação de ator, a atuação deles foi muito boa, inclusive a de Dihh Lopes.

 

 

O Processo foi criado por Dihh Lopes e Luciano Guima que também assinam o roteiro. A direção é de Junior Carelli e Rudge Campos (que também editou a série).

 

A 1º temporada de O Processo está todinha disponível no canal Dihh Lopes no Youtube e conta com participações especiais como Igor Guimarães como Advogado Paloma e Thiago Ventura como o ricão que ele é mesmo. Se você não é da “militância” ou “mimizento”, confira os episódios abaixo:

 

 

 

1º Temporada de O Processo - Canal Dihh Lopes no Youtube
Nota Final
8/10
8/10
  • Ideia e Roteiro - 10/10
    10/10
  • Fotografia, Figurino e Efeitos Visuais - 7/10
    7/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 6.5/10
    6.5/10
  • Adaptação e Atuação - 8.5/10
    8.5/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
3.33 (3 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A série é tão boa que nunca vai estar na Netflix!