Preview: The First Descendant é gratuito, lindo visualmente, mas pouco objetivo

0
17

 

A NEXON e NEXON Games lançaram globalmente o aguardado looter shooter gratuito The First Descendant, disponível no PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S, PC via Steam e NVIDIA GeForce NOW. Jogadores de todo o mundo tornarão-se Descendentes e poderão combater a invasão alienígena pela sobrevivência da humanidade e para proteger a terra de Ingris em uma experiência para um jogador ou em cooperativo multijogador online. Baixamos e testamos o jogo no PS5 e gostamos dos gráficos, apesar de pouco história. Confira abaixo nossas primeiras impressões do jogo e uma gameplay!

 

The First Descendant transporta os jogadores ao continente de Ingris, onde irão lutar pela sobrevivência da humanidade contra invasores alienígenas Vulgus e gigantes Colossi. Fãs pode aproveitar uma narrativa de tirar o fôlego em missões que evoluem o personagem e revelam mais sobre o segredo escondido dos Descendentes. The First Descendant oferece uma atmosfera bonita e única com gráficos de alta qualidade desenvolvidos na Unreal Engine 5, fazendo com que jogadores tenham uma nova perspectiva sobre realidade e fantasia coexistindo em um só lugar.

 

 

Ao iniciar The First Descendant em nosso PS5, de cara nos impressionamos com os gráficos que não pareciam de um jogo gratuito. Visualmente é melhor que muito game dito AAA, e bate de frente com os gráficos dos melhores jogos do ano. Não só durante as cutscenes, mostrando cenários belos e personagens bem construídos, mas também durante a gameplay, sem quedas de fps, mostrando que os desenvolvedores aprimoraram bem ele antes de lançarem.

 

Falando em termos de gameplay, podemos resumi-lo como um jogo de tiro multiplayer cooperativo, onde a sua função principal é participar das missões disponíveis, desde objetivos de “looter” ou até mesmo destruir “monstros” gigantes. Pode ser feito sozinho, o que torna mais difícil, mas também é possível fazer com os outros usuários, dividindo os espólios e benefícios. Em termos de jogabilidade, não há nada de inovador, mas o básico é bem feito e não vemos bugs em nenhum momento também.

 

O grande problema de The First Descendant para mim é a história que é fraca, dando um motivo simples para ficarmos em “loops” de missões sem fim. Pelo menos neste começo de “pré-temporada”, o “divertido” do jogo é conhecer os cenários e sair atirando em alienígenas sem fim, mas nada com um mote específico, podendo enjoar rapidamente se você não jogar com amigos.

 

The First Descendant tem ótimos gráficos, cenários incríveis, mas ainda carece de tipos de inimigos, missões mais elaboradas e de mecânicas que recompensem melhor os jogadores. Porém, como ainda é um início de um “jogo de serviço”, pode ainda se aprimorar e se tornar muito melhor. Acredito que mais pra frente podem ser acrescentadas missões de equipes vs equipes, o que pode torná-lo mais atraente. Mas enquanto isto não acontece, confere aí a gameplay que fizemos do jogo: