Preview: Tivemos acesso antecipado ao jogo Midnight Dreams, o indie brasileiro de terror

0
236

 

A Extraordinary Games, um estúdio independente brasileiro traz ao público o emocionante jogo Midnight Dreams. Misturando aventura, plataforma e elementos de terror psicológico, o jogo mergulha os jogadores em uma experiência única e muito envolvente. Na narrativa inovadora do jogo, assumimos o papel de Felipe, um menino de oito anos com Transtorno do Espectro Autista (TEA), cuja jornada leva-o a enfrentar desafios aterrorizantes e se deparar com seus medos mais profundos. Na história, Felipe se vê preso em um pesadelo dentro de uma estação espacial à beira da destruição, transportado para um enigmático projeto chamado “Germinação” liderado pelo laboratório U.D.A.B.A.I. Para sentir um gostinho do que Midnight Dreams pretende oferecer, tivemos a oportunidade de jogar a demo para PC, com a sequência inicial do game, que me cativou pela forma inteligente em como constrói uma experiência atmosférica regada pelo terror. Midnight Dreams será lançado no segundo semestre de 2024.

 

 

Graças a Assessoria de Imprensa da Extraordinary Games podemos jogar Midnight Dreams para PC. Esta gameplay pode ser vista ao final deste artigo.

 

Com boa dose de inspiração nos clássicos Little Nightmares, INSIDE Dead Space, Midnight Dreams é um terror psicológico que aposta em subjetividade, jogabilidade simples e uma narrativa que preza a natureza interativa dos jogos. Os jogadores acompanham o protagonista enquanto ele luta para escapar dessa realidade distorcida, que constantemente testa e colocá-lo diante de obstáculos sombrios. Além disso, o jogo conta com uma abordagem delicada e autêntica sobre o autismo, buscando promover maior entendimento e empatia do assunto.

 

 

Esta é uma iniciativa e tanto a fim de trazer mais representatividade e inclusão no mundo dos games. Sem diálogos ou cutscenes, a história do jogo é narrada pelos próprios cenários e ambientação, que brincam com a presença do aspecto 2.5D. O jogador explora uma estação espacial à beira da destruição, então os locais têm uma paleta de cores escuras, um aspecto misterioso e elementos tecnológicos, dando um toque ficção científica.

 

 

Explorar os cenários decadentes, sem qualquer pista para onde ir ou o que fazer, é algo que provoca tensão e instiga mistério para o jogador, resultando em uma experiência bem atmosférica. Essa sensação ainda é intensificada pela ausência de trilha sonora, o que realça os sons ambientes de máquinas distantes, sendo aterrorizante na medida certa. À medida que a história se desenrola, o jogador se aprofunda em uma atmosfera intensa de mistério e suspense. Desvendar os segredos que cercam o projeto Germinação e acompanhar a busca de Felipe por liberdade, verdade e perdão torna-se uma tarefa envolvente. Cada decisão tomada durante a jornada tem impacto direto na narrativa, o que torna a experiência ainda mais imersiva. O jogo não tem um tutorial, achei que foi um acerto. O jogador é apenas solto no mundo de Midnight Dreams e precisa descobrir os comandos sozinho, o que é relativamente fácil, uma vez que são simples e intuitivos. Mas é bom sentir que o jogo confia em você para ditar o ritmo da experiência, incentivando-o a ser curioso.

 

É empolgante saber que é o primeiro projeto da Extraordinary Games, um estúdio com apenas sete desenvolvedores, que já aparece com um início promissor. Para fãs do gênero, Midnight Dreams é definitivamente um jogo para se manter no radar. Em resumo, não é mais do que apenas um jogo de terror e plataforma, mas é uma história envolvente sobre superação e aceitação. Com uma abordagem inovadora e inclusiva, o jogo abre novas portas para o meio, mostrando que jogos podem ser poderosas ferramentas para contar histórias significativas e promover empatia.

 

Confira a gameplay realizada pelo canal Com Noção do jogo Midnight Dreams abaixo: