Será que vale a pena adquirir o novo Ghost of Tsushima Versão do Diretor? Confira nossa análise!

0
80

 

Quando li que teríamos entre nós uma versão Director’s Cut de Ghost of Tsushima fiquei com medo, pensei dias sobre o que fariam com meu jogo de 2020 e o que seria uma versão de diretor, como melhorar algo que havia sido já em sua primeira saída, perfeito?

 

 

Com a aproximação do lançamento o coração foi apertando e o hype batendo, me lembrava da experiência de ter feito 92% dos troféus da primeira versão sem nem perceber, ter degustado cada side quest que de tão bem feitas pareciam fazer parte da trama principal, pegar todas as armaduras e customizações possíveis em algumas semanas após o lançamento, só não havia completado 100% porque tive de vender meu PlayStation 4 junto ao jogo para conseguir comprar o PlayStation 5.

 

Ghost of Tsushima me deixou uma saudade sincera, em anos foi o jogo que mais aproveitei, difícil dizer o motivo, adoro histórias bem contadas e a dele foi perfeita, do início ao fim, talvez pelas quests secundárias que tão bem conectadas, customizações, paisagens magníficas ou dublagem impecável, enfim, difícil dizer, mas sei que está entre meus TOP 3 da geração.

 

 

Como disse no início do vídeo que gravei para o site, foi um jogo marcador de geração, hall da fama, melhor apagar das luzes que o PlayStation 4 poderia ter, fiquei pessoalmente inconformado por ele não ter sido jogo do ano.

 

Então chegou a oportunidade de joga-lo no PlayStation 5 e realizar uma análise imparcial, tarefa difícil para um apaixonado em jogos e pelo jogo, optei por não importar meu arquivo salvo anteriormente para jogar do início e avaliar cada ponto como se fosse a primeira vez, em algumas horas o receio se foi e a confirmação chegou, o jogo continuava estupendo e inacreditavelmente conseguiram melhorá-lo!

 

As novidades listadas são:

 

  1. Expansão Ilha Iki;
  2. Modo Coop Online, Lendas;
  3. Cosméticos dentro do jogo como armadura, amuleto e cavalo;
  4. Minilivro de Arte Digital;
  5. Comentários do Diretor.

 

 

Vamos começar falando sobre a expansão que chegou surpreendentemente mantendo a mesma qualidade da história principal, afastando o receio comum entre a comunidade ao receber uma expansão que seja composta apenas de algumas quests vazias sem um enredo emblemático como o jogo base, não, a Ilha Iki está perfeita, história intrigante e bem elabora, vale o investimento.

 

Outra grande surpresa que tive jogando foi o modo Lendas focado em cooperação online onde você pode escolher entre quatro estilos de guerreiros diferentes, podendo customiza-los, subi-los de nível e até masterizar suas skills e equipamentos em níveis, deixando o modo interessantíssimo para jogadores que curtem batalhas gigantescas usando seu próprio estilo de jogo, além de claro, de um bem feito sistema de progressão e recompensas.

 

Os cosméticos entregues dentro do jogo como a vestimenta de Herói de Tsushima, o ponto de técnica extra e o amuleto das Graças de Hachiman são a cereja no bolo que chegam para ajudar principalmente o jogador iniciante, já que o modo história exige dedicação ao aprender as mecânicas para que não morra em duas ou três espadadas dos inimigos.

 

 

Outro fator que me surpreendeu foi a diferença de jogar com o DualShock e rejogar com o DualSense, que diferença! O controle do PlayStation 5 traz uma imersão absurda ao cavalgar com seu cavalo, ao ter que controlar a força durante utilização do arco ou na defesa com lâminas durante um duelo, não esperava uma adaptação deste tamanho visto que o jogo inicialmente saiu para o console da geração passada, foi algo que realmente me pegou de surpresa e me fez ver o cuidado que tiveram com o relançamento do jogo.

 

Posso dizer que como fã número 1 de Ghost of Tsushima e de Jin Sakai, o protaganista, posso afirmar que a versão do diretor veio sim com upgrades e não se trata de uma adaptação sem necessidade, ela vem com melhorias e uma expansão, além do DualSense se jogada no PlayStation 5.

 

Estou indo para a terceira vez que termino o jogo e todas elas foram únicas, aproveitando cada quest e cada detalhe sem cansar nem por um segundo. Sabe aqueles três primeiros parágrafos da análise? Parece ter saído dos dedos de algum saudosista descabido, mas nego, por que eles teriam saído da mesma maneira se tivesse pego o jogo pela primeira vez agora.

 

 

Sabe aquela pergunta que todo mundo quer ler ou procurar? Lá vai … será que Ghost of Tsushima Versão do Diretor vale a pena? A resposta vocês já sabem, sim, vale e independentemente de você ter jogado ou não o jogo, a expansão é de alta qualidade e se você tiver um PlayStation 5, acredite, jogar novamente trará novas experiências muito divertidas.

 

 

Ghost of Tsushima Versão do Diretor, desenvolvido pela Sucker Punch Productions, chegou dia 20 de agosto de 2021 para PlayStation 4 e PlayStation 5.

 

Chegou a hora de conferir uma gameplay e nos dar sua opinião!

 

 

Ghost of Tsushima Versão do Diretor
Nota Final
10/10
10/10
  • Gráficos - 10/10
    10/10
  • Jogabilidade - 10/10
    10/10
  • História e Diversão - 10/10
    10/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 10/10
    10/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
0 (0 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Épico, marcador de geração, viciante, enfim, uma obra prima!