Análise da 1º temporada da série ‘Control Z’

0
177

 

Assim que saiu no catalogo da Netflix (o lançamento foi no dia 22/05/2020), criou certa curiosidade e expectativa, pois o tema é interessante: Hacker… e um título que chama atenção para quem sabe lidar com computador (combinação das teclas Ctrl+Z funciona como uma espécie de borracha rápida).

 

A série mexicana ‘Control Z’ foi criada por Carlos Quintanilla e produzida pela Lemon Studios para Netflix e aparentemente não quiseram correr risco e ficou com a mesma base de… séries com tema adolescente.

 

Um grupo de adolescentes que estudam na mesma escola se envolve em um mistério tecnológico. Porém, mais um “repeteco” das outras séries que envolve adolescentes no colegial.

 

 

Sofía Herrera (Ana Valeria Becerril) é a personagem principal, misteriosa e gosta de ficar isolada (ficou internada em uma clínica psicológica e todos a evitam por achá-la louca), porém tem um dom de observação impressionante e devido essa sua característica acaba se envolvendo no mistério que sobre cai na escola aonde estuda, a ‘El Colegio Nacional’. Durante uma reunião geral da escola um hacker resolve expor no telão um segredo da aluna popular/mais bonita da escola Isabela De La Fuente (Zión Moreno) e a partir disso, através de mensagens e fotos resolve ameaçar a turma popular da escola. Cada um com seu segredo, um expõe o outro a fim de que seu segredo não seja revelado.

 

Neste mesmo tempo, chega um novo aluno, Javier Williams (Michael Ronda) que a escola fica entusiasmada (inclusive o professor de educação física rs) já que se trata do filho de um jogador de futebol bem famoso. Javier e Sofia se tornam amigos e crush de imediato, e juntos tentam solucionar o mistério.

A turma popular constitui dos seguintes alunos: Isabela, Natalia Alexander (Macarena García), Pablo García (Andrés Baida), “Gerry” Granda (Patricio Gallardo), Maria Alexandre (Fiona Paloma) e Raúl León (Yankel Stevan), há outros envolvidos, mas percebe-se que não são parte da turma e sim acoplados nas personagens que fazem parte do núcleo popular. Todos tem algo que escondem e Raúl sabendo do poder de observação é quem vai buscar ajuda com Sofia que topa no mesmo instante.

 

Não vou dar tanto spoiler aqui rs… a série já faz isso por si só, nos episódios fica muita coisa clara que você assiste até o final só pra garantir o que concluiu… caso haja curiosidade, assista. Mas o que foi muito interessante nos 2 primeiros episódios no decorrer da história fica maçante, foge do foco e é aquela velha fórmula pra chamar atenção de gente que não está interessado no conteúdo: adolescentes que bebem, se drogam e fazem sexo sem a menor consequência. Aliás uma série que ilude pra caramba quem é adolescente rs… uma escola onde se faz o que quer (mesmooo!!!), eles tem carro e dirige sem problema algum (afinal no MÉXICO já podem ter uma permissão para dirigir com 15 anos), o diretor, professores e pais são zumbis que não tomam atitude nenhuma – mundo dos sonhos.

 

 

Se houver mais temporadas sobre ‘Control Z’ será uma “esticada de chiclete”, porque no primeiro você já fica sabendo quem é o Hacker, o porquê ele fez tudo isso (muito besta aliás) e fica apenas 3 mistérios, ou seja… para um momento de isolamento social, que você está preso em casa, já assistiu tudo que queria… assista só para ter opinião sobre a série numa roda de papo quando tudo voltar ao normal.

 

A 1º temporada da série ‘Control Z’ está disponível na plataforma de streaming da Netflix. Confira o trailer abaixo:

 

 

1º Temporada da série Control Z - Netflix
Nota Final
6.9/10
6.9/10
  • Ideia e Roteiro - 7.3/10
    7.3/10
  • Fotografia, Figurinos e Efeitos Visuais - 7.1/10
    7.1/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 7.1/10
    7.1/10
  • Adaptação e Atuação - 6/10
    6/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
0 (0 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Cansativo e sem suspense para uma série de “suspense”.