Como o cyberpunk ficou esquecido?

Entre carros voadores e mercenários, o que causou o surgimento, queda e volta do gênero cyberpunk?

0
228

 

Carros voadores, androides, ciborgues, hologramas e tudo mais que a ficção nos mostra em uma visão futurista do nosso mundo, junto é claro de questões políticas ou filosóficas sempre abordando algo como um mundo com grande divisão de classes sociais, autoritarismo por parte do governo ou por alguma empresa que monopolizou a maior parte das áreas comerciais, junte tudo e você tem o tão famoso porém esquecido gênero de ficção chamado cyberpunk. Atualmente, o gênero cyberpunk voltou a ser mais comentado devido ao jogo Cyberpunk 2077, mas antes disso ele ficou em um certo limbo, sendo esquecido por um bom tempo no mainstream, mas pra saber o porque precisamos falar do período que ele mais fez sucesso.

 

 

A década de 80 foi marcada por coisas bizarras, mas principalmente por ter dado origem a praticamente 90% de todo conteúdo da cultura pop que consumimos hoje em dia, nos animes teve Hokuto no Ken, Dragon Ball e JoJo’s Bizarre Adventure que foram os precursores do que conhecemos nos shonens hoje, no cinema tivemos o segundo filme de Star Wars, De Volta Para o Futuro e A Hora do Pesadelo, nos games foi a década que surgiu Super Mario Bros e Alex Kidd, enfim a lista se estende (e muito), deu para perceber como a década de 80 foi uma época criativa para todas as áreas, principalmente com o fim de 2 recentes guerras e um período de paz na humanidade onde todos imaginavam e pensavam “como vai ser agora?”, no meio dessa criatividade artística e pensamentos sobre o futuro o cyberpunk teve seu primeiro “Boom!“.

 

Sendo uma visão distópica do futuro, cyberpunk é um gênero que em geral retrata uma sociedade futurística com sérios problemas sociais em que a maioria tem como base pobreza e opressão do governo ou alguma empresa que monopolizou o mundo (como disse antes), como por exemplo, ter viagens interplanetárias, cura para a maioria das doenças e androides para você ter em casa, mas apenas os mais ricos podem ter isso, enquanto a parcela mais pobre da sociedade vive tendo que realizar trabalhos como mercenários e outras coisas ilegais ou perigosas para conseguir sobreviver, onde a maioria dos personagens que vivem em um universo com essa temática, vivem em zonas escuras e precárias em meio a uma cidade cheia de telões, neons e hologramas, e esses são os motivos pelo qual o cyberpunk perdeu um pouco de força nos últimos anos.

 

 

Apesar de não termos hologramas ou carros voadores, estamos vivendo em uma sociedade que praticamente é como é descrita no gênero cyberpunk, mesmo sendo ficcional, nos chegamos muito perto do que é o cyberpunk, ou seja, deixou de ter notoriedade na ficção porque é algo que estamos vivenciando. Com isso, foi se perdendo o interesse em abordar esses temas, dando mais espaço pra obras fantasiosas que se passam em épocas antigas, como era medieval ou a Era Vitoriana junto do subgênero steampunk, porque assim não seria algo que se perderia com o tempo, porque afinal, já estamos em 2019 e não temos nem metade do que se tinha como ideia do mundo em 2015 no filme De Volta Para o Futuro.

 

Porém recentemente o cyberpunk tem voltado a ganhar notoriedade, como nos próprios filmes Ghost in the Shell e Alita Battle Angel ou no jogo Cyberpunk 2077, pelo mesmo motivo que fez com o que ele fosse esquecido, já que justamente por se passar em um mundo similar ao nosso só mudando uma coisa aqui e ali é possível abordar temas que muitas vezes não é possível em outras categorias.

 

Se você se interessou pelo tema então aqui vai algumas recomendações:

 

Filme: Blade Runner (1982) que mostra o protagonista ex-policial interpretado pelo Harrison Ford tendo que ir atrás de clones humanos chamados de “replicantes” a mando da polícia, em um mundo onde os mais ricos já saíram da Terra, tendo que lidar com questões sobre o que de fato é a vida, e o melhor, ele está disponível no catálogo da Netflix.

 

 

Anime: Apesar de ser um filme sobre o mangá de mesmo nome, não podia não citar Akira. Akira se passa em um Japão pós 3º Guerra Mundial em uma cidade chamada de Neo Tokyo, onde temos em foco os amigos Kaneda e Tetsuo, que fazem parte de uma gangue de motoqueiros que disputa racha contra uma gangue rival, até que certo dia em meio um acidente, Tetsuo encontra uma criança com poderes psíquicos chamada Takashi que estava fugindo de um hospital onde era usada de cobaia. Akira até os dias de hoje é considerado uma obra de arte, principalmente por ser um filme de 2 horas desenhado e colorido a mão e ser extremamente detalhado. O anime está disponível na Netflix e o mangá foi republicado pela editora JBC.

 

 

Games: Deus Ex lançado primeiramente em 2000 para PS2 e Windows, é um jogo de RPG com elementos de stealth e FPS, que trás um enredo em um futuro distópico onde facções secretas lutam pela dominação global, com direito a seres humanos com partes robóticas e órgãos aprimorados. A saga conta atualmente com 6 jogos nesse universo, tendo atualmente seu mais recente jogo desenvolvido pela Eidos Montréa e publicado pela Square Enix em 2016, lançado para as plataformas PS4, Xbox One, Windows, Linux e Mac.