HQ Mayara & Annabelle tem direitos adquiridos para produção de série em live-action

0
26

 

Duas funcionárias públicas. Uma é paulista e a outra cearense; uma é ninja e a outra é maga. Elas batem ponto e lutam contra criaturas sobrenaturais na Secretaria de Controle de Atividades Fora do Comum, a SECAFC, da unidade do Ceará. Elas são Mayara e Annabelle, dupla que dá nome à HQ que, com muita brasilidade, mistura comédia policial e fantasia em aventuras surpreendentes.

 

As HQs com as aventuras de Mayara e Annabelle foram idealizadas por Pablo Casado e Talles Rodrigues

 

Agora, com acordo fechado entre Floresta, produtora da Sony Pictures Television no Brasil, e a Clube Filmes, produtora de Fabrício Bittar, a HQ Mayara & Annabelle deve ser adaptada para uma série em live-action. A trama utiliza elementos sobrenaturais – e tropicais – com muito humor e ação, ressaltando as particularidades de uma fantasia urbana, que tem como cenário a cidade de Fortaleza.

“Acreditamos que o público vai se encantar com esse universo fantástico, recheado de elementos da cultura do nosso País. Essa parceria com a Clube Filmes amplia ainda mais nossa atuação na ficção e, claro, vai surpreender tanto os fãs de quadrinhos quanto quem ainda não leu a HQ”, explica Dida Silva, VP e Diretora Geral da Floresta.

 

“É muito empolgante poder adaptar uma HQ como Mayara & Annabelle para o audiovisual. Esse tipo de história pop, cheia de comédia, ação e fantasia, é exatamente o conteúdo que eu, e imagino que grande parte do público, gostaria de ver sendo feito no Brasil”, comenta Fabrício Bittar, Diretor da Clube Filmes. “Atualmente, os maiores sucessos nas plataformas de streaming são adaptações de quadrinhos, mas isso ainda é uma coisa rara por aqui. Nós acreditamos muito no potencial das publicações brasileiras para esse tipo de projeto”, complementa.

 

Mayara & Annabelle é um dos maiores fenômenos no mercado brasileiro de quadrinhos independentes. A história das caçadoras de eventos sobrenaturais, idealizada por Pablo Casado e Talles Rodrigues, começou com campanhas de financiamento coletivo, foi levada aos Estados Unidos e se tornou um premiado jogo para celular.