Análise do filme Turma da Mônica: Lições, disponível nos cinemas

0
27

 

Seguindo a sequência da trilogia de Laços, Lições e Lembranças, o novo filme da Turma da Mônica: Lições, vai de uma forma gentil para o mundo da pré-adolescência. O filme é baseado no romance gráfico de mesmo nome escrito por Vitor e Lu Cafaggi, que faz parte do projeto Graphic MSP, e na série de quadrinhos homônima escrita por Maurício de Sousa. Mais uma vez, Daniel Rezende é o diretor e posso dizer que o trabalho ficou… espetacular!

 

Lições foi lançado em 30 de dezembro (o lançamento seria em 10 de dezembro de 2020, mas, infelizmente por conta da pandemia… tiveram que adiar.)

 

Atenção: contém Spoiler!

 

Mas o que posso dizer é que valeu a pena esperar. A história gira mais uma vez em volta da turma mais amada no Brasil: Mônica (Giulia Benite), Cebolinha (Kevin Vechiatto), Magali (Laura Rauseo) e Cascão (Gabriel Moreira). Por conta de uma travessura por não fazerem a lição de casa e quererem fugir da escola, Mônica se machuca e isso causa um mal-estar entre as mães Luisa (Mônica Iozzi) e Dona Cebola (Fafá Rennó), fazendo a mãe da Mônica tomar uma decisão drástica de mudá-la de escola. Essa mudança faz a turminha se separar da Mônica e a coloca em uma situação onde ela se vê obrigada a viver uma nova rotina em um lugar novo. Lá ela encontra uma professora gentil chamada Vânia (Malu Mader) e uma nova amiga: Marina (Laís Vilela) e Pedrão (Vitor Queiroz) o invocado da nova escola… ele consegue paralisar a raiva da Mônica tomando o Sansão dela. É um momento de reflexão, onde Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali entram em um conflito interno onde eles vão tentar lidar com toda essas novas situações.

 

Enquanto Mônica tenta lidar com a solidão e concordar com a fala da mãe que ela está crescendo, percebe que a agressividade dela é uma autodefesa. Magali começa a comer tudo que vê pela frente sem controle como um reflexo de ansiedade que através do curso de culinária e com a ajuda da tia Nena (Eliana Fonseca – que ficou iguaaaalzinha (rs)) consegue aprender a controlar. Cebolinha é encaminhado a uma fonoaudióloga e conhece o amigo Humberto (Lucas Infante). Por sua vez, os pais de Cascão, o colocou nas aulas de natação, lá ele conhece Nimbus (Rodrigo Kenji) e o Do Contra (Vitor Higo) – confesso que me divertir como se estivesse lendo o Gibi com a molecagem dele de fazer tudo ao contrário.

 

Enquanto a Mônica está em uma nova escola, a princípio Cebolinha gosta da ideia de ser o novo “dono da lua” com todas as atenções para ele… aliás, atenção demais porque Tonhão (Marcos Felipe Bojar) começa o perseguir pra valer. Sentindo falta da amiga, ele vai visitá-la e fica sabendo que Pedrão tomou o Sansão dela. Indignado, ele vai tirar satisfação e leva um soco. O que piora a relação dos seus pais com os pais da Mônica.

 

Mônica, cada dia mais sozinha e triste vai para o parque para encontrar seus amigos e de longe entende tudo errado quando ela vê a Magali com a Milena (Emily Nayara) – aliás, momento fofo em que Magali conhece Mingau. Mônica muito triste quase é atropelada pela Kombi do Rolo (Gustavo Merighi) e da Tina (Isabelle Drummond). Eles vendem produtos reciclados e enquanto Tina costura a mochila, ela vai conversando com a Mônica sobre como é crescer. Tina explica de uma forma muito bonitinha sobre como é crescer e apresenta para Mônica, seus amigos Pipa (Camila Brandão) e Zecão (Fernando Mais). Já a turminha sabendo o acontecimento com o Sansão resolver seguir o “plano infalível” do Cebolinha e no final das contas… eles descobrem que o Sansão foi parar no lixão, e adivinhem quem consegue ir recuperar? Claro, Cascão! Porém o estado que está o coelhinho de pelúcia, o único amigo que pode ajudar é o Franjinha (Tiago Minski Schmitt).

 

 

Claro que no final a turma se reúnem recriando a peça teatral Romeu e Julieta (um clássico nas historinhas em quadrinhos do Maurício de Sousa) e mostram para a família não só que conseguiram superar suas dificuldades como também mostram que a amizade deles é muito mais forte do que possa parecer.

 

No estilo Stan Lee, Maurício de Sousa mais uma vez aparece no filme e é muito emocionante e você também vai se divertir com os muitos Easter Eggs que aparecem no filme e um pós credito que quase me fez chorar… conto ou não conto? Não conto (rs) por que é muito legal pra quebrar o encanto.

 

Turma da Mônica: Lições está em cartaz nos cinemas brasileiros. Confira o trailer abaixo:

 

 

Turma da Mônica: Lições
Nota Final
9.9/10
9.9/10
  • Ideia e Roteiro - 10/10
    10/10
  • Fotografia, Figurino e Efeitos Visuais - 9.8/10
    9.8/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 9.8/10
    9.8/10
  • Adaptação e Atuação - 10/10
    10/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
0 (0 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O filme é para todos os públicos e para todas as idades, afinal, “a gente pode crescer sem deixar de ser criança.”