Análise do episódio final da 10º temporada de ‘The Walking Dead’ e o que esperar da temporada final

0
168

 

Finalmente após meses de espera, podemos assistir ao episódio final da 10º temporada da série ‘The Walking Dead’. A série andava mal das pernas desde a 8º temporada, mas esta parte final da penúltima temporada trouxe bons episódios, dignos dos bons tempos da série.

 

Máscara de Alpha cai no abismo com zumbis

 

Antes de começar a leitura deste artigo, preciso informar que vamos falar sobre tudo (ou quase tudo) o que aconteceu neste último episódio da 10º temporada de ‘The Walking Dead’, portanto, se não gosta de ver spoilers, é melhor parar de ler por aqui.

 

Mesmo com o hiato que a série teve em suas gravações por conta da pandemia de covid-19, o último episódio teve a mesma intensidade e emoção que esta 10º temporada trouxe aos espectadores. Foram pouco mais de 40 minutos de tirar o fôlego e de emocionar muita gente.

 

É bem claro para os fãs de TWD que a série andou se perdendo pelo caminho e ficando meio chata e monótona nas últimas temporada, especialmente após a saída de alguns personagens chave como Rick Grimes (Andrew Lincoln). Mas, aparentemente a produção voltou a prestar atenção nestas falhas e após anunciar que a série chegaria ao fim na 11º temporada, a atual 10º temporada melhorou e muito!

 

Especialmente a segunda parte desta 10º temporada tiveram episódios muito bons e com uma intensidade antes só vista nas primeiras temporadas. Também teve muita emoção envolvida.

 

Voltando a este último episódio desta 10º temporada…. ele começa onde termina o anterior. Grande parte do grupo dos Sobreviventes está num prédio, cercado de zumbis (sim, uma aglomeração imensa de zumbis) “dominados” pelos Sussurradores, só aguardando um momento para acabar com “nossos amigos”, mas eles tem um plano… passar pela horda e chamar a atenção dos zumbis com uma música bem alta, até levá-los à um penhasco. Parece simples falando assim né? Mas vendo a cena deste pequeno grupo passando pelos zumbis dá muita, mas muita aflição, especialmente por que tem alguns Sussurradores no meio da horda, prontos para atacar eles. Se você é como eu que se coloca no lugar dos personagens, sabe a aflição que dá ver este tipo de cena.

 

 

Estamos acostumados com episódios finais de temporadas cheios de explosões e guerras incríveis, mas mesmo sem isso, este episódio não deixa de ser épico. Os sobreviventes acham uma forma diferente e mais “silenciosa” de acabar com os inimigos e a cena onde Negan (Jeffrey Dean Morgan) e Daryl (Norman Reedus) atacam Beta (Ryan Hurst) é fantástica. Ver Beta retirando as facas de seus olhos e sendo coberto por outros zumbis é digna de filme que ganha Oscar. Apesar de toda a raiva que temos de Negan por tudo que ele fez com os Sobreviventes, começamos a ter uma “certa empatia” por ele por conta destes últimos episódios. Também é muito bonita a cena onde Lydia (Cassady McClincy) “salva” Carol (Melissa McBride) de cair do penhasco. Elas se abraçam e veem juntas os zumbis caindo um a um….

 

 

Outra cena muito legal foi ver a volta de Maggie (Lauren Cohan), que retorna no momento exato em que Gabriel (Seth Gilliam) ia ser assassinado pelos Sussurradores. Maggie salva ele com a ajuda de um mascarado que ainda não sabemos quem é, mas que pode ter a ver com um outro grupo, os Commonwealth. Mas quem diabos são os Commonwealth? Eu explico….

 

 

Antes preciso falar da cena final do episódio. Lembra que o Eugene (Josh McDermitt) tinha marcado com uma tal de Stephanie (Margot Bingham), a moça do rádio que ele se comunicava? Então…. Eugene foi com um pequeno grupo ao encontro dela, mas aparentemente ele não chegou a tempo. Eles acham que ela cansou de esperar e foi embora, então discutem se devem voltar pra casa ou esperar mais um pouco, enquanto isto, aparecem alguns soldados (que mais parecem os Stormtroopers de Star Wars) e cercam o grupo e … fim de temporada!

 

 

Tá, mas isto não é o fim do artigo. Eu prometi que ia explicar quem são os Commonwealth não é mesmo? Então vamos lá….

 

Capa da edição 175 de The Walking Dead, que introduziu os soldados de Commonwealth

 

Nos quadrinhos de ‘The Walking Dead’, os Commonwealth são não só um grupo ou uma comunidade, mas sim uma NAÇÃO! Exatamente! Nos quadrinhos eles são apresentados como 50 mil pessoas que vivem como se o Apocalipse Zumbi já tivesse acabado, com uma cidade bem construída, comércios, construções e até um estádio com competições esportivas.

 

O grupo entra pela primeira vez em Commonwealth. The Walking Dead edição 176

 

Ao ver a roupa que estes soldados usam, podemos fazer uma ligação com o mascarado que ajudou Maggie a salvar Gabriel. Será que Maggie encontrou os Commonwealth e estes enviaram este “soldado” para auxiliar ela? Ou… talvez ela tenha fugido desta “comunidade” junto com este mascarado que não aceitava os costumes dos Commonwealth (este é o meu palpite).

 

Nos quadrinhos, os Commonwealth são liderados por um ex-fuzileiro e vivem num sistema de castas. A população acaba se revoltando contra este sistema e geram uma verdadeira guerra civil no lugar.

 

O povo de Commonwealth se revolta contra o governo. The Walking Dead #183

 

Acredito que a 11º e última temporada e ‘The Walking Dead’ vai ser um presente para os fãs dos quadrinhos da franquia, trazendo vários episódios fiéis a esta mídia. E podemos esperar uma temporada com boas surpresas e um final eletrizante. Só de pensar já fico ansioso….

 

E você? O que espera da 11º temporada da série ‘The Walking Dead’? Deixe nos comentários….