Análise da 1º temporada da série ‘Spectros’

0
68

 

No dia 20 de fevereiro a Netflix lançou em sua plataforma de streaming a série nacional ‘Spectros’. Apesar da expectativa em cima da história que prometia um bom suspense sobrenatural ambientado no bairro da Liberdade, em São Paulo, o espectador acaba lidando com uma série boba com um “pézinho” no programa infantil ‘Detetives do Prédio Azul’.

 

 

‘Spectros’ conta com sete episódios de 40 minutos cada. É dirigida pelo americano Douglas Petrie e produzida pela Moonshot Pictures. Petrie é bastante conhecido pelos seus trabalhos na direção de séries famosas como ‘CSI’, ‘Demolidor’ e até ‘Buffy, a Caça-Vampiros’, mas desta vez talvez tenha errado (e muito!) nas escolhas feitas em ‘Spectros’.

 

A série prometia ser um suspense/terror sobrenatural ambientado no famoso bairro oriental de São Paulo, o bairro da Liberdade, mas com o passar dos episódios, vemos cenas mal feitas, personagens fracos e um roteiro bobo. Para se ter uma ideia do que ela é, comparo a série com o programa infantil do canal Gloob ‘Detetives do Prédio Azul’, mas com uma versão para adolescentes com palavrões aleatórios e algumas cenas de beijo. A série em alguns momentos me deu sono…

 

 

Situado no bairro da Liberdade, em São Paulo, Spectros’ conta a história de um grupo de cinco adolescentes que são acidentalmente atraídos por uma realidade sobrenatural que eles não conseguem compreender e que se conecta ao mesmo local da cidade em 1858. Tem até um plano de fundo e um histórico interessante, mas se perde utilizando personagens e atores sem nenhum carisma. Além disso, fico triste em ver atores como Kelzy Ecard, Miwa Yanagizawa e Carlos Takeshi em papéis que não chegam nem aos pés de suas carreiras.

 

Os atores mais jovens como Danilo Mesquita (Pardal), Cláudia Okuno (Mila) e Mariana Sena (Carla) até tentam levar a série em frente, mas não tem nenhum carisma e em alguns momentos que poderiam mostrar mais de seu trabalho como ator, fracassam.

 

A trilha sonora é quase inexistente (e quando tem não soma as cenas). Os efeitos especiais são comparáveis aos do seriado Chaves de tão ridículos.

 

Fora todos estes problemas que vemos na produção geral da série, ainda vemos tentativas de politizar uma série adolescente, mostrando policiais truculentos e até uma cena onde a personagem Mila os chama de “fascistas”! Sério…. eu ri demais desta cena de tão ridícula….

 

 

O bairro da Liberdade que podia salvar um pouco a série e meio que esquecido. Não se mostra-se pouco das ruas do bairro e quando aparece alguma coisinha é numa cena escura demais.

 

É chocante ver como a Netflix continua gastando rios de dinheiro com produções fracas. Será que tá sobrando grana por lá?

 

A 1º temporada (creio que seja a última) da série ‘Spectros’ está disponível na plataforma de streaming da Netflix. Confira o trailer:

 

1º Temporada da série Spectros - Netflix
Nota Final
7.1/10
7.1/10
  • Ideia e Roteiro - 7.5/10
    7.5/10
  • Fotografia, Figurinos e Efeitos Visuais - 7/10
    7/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 7/10
    7/10
  • Adaptação e Atuação - 7/10
    7/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
0 (0 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

É chocante ver como a Netflix continua gastando rios de dinheiro com produções fracas. Será que tá sobrando grana por lá?