Análise do filme ‘Jumanji: Próxima Fase’

0
129

 

Lançado dia 16 de janeiro de 2020, ‘Jumanji: Próxima Fase’ já é líder de bilheteria no primeiro final de semana aqui no Brasil … pudera, o filme é muito divertido, dinâmico e apesar de ser o 3º da franquia não deixa a desejar no sentindo de ter uma boa história.

 

Dirigido por Jake Kasdan e estrelado por um elenco de peso, o filme conseguiu chamar atenção até dos “old generation” como eu – que a princípio não queria assistir para não estragar a lembrança do Jumanji com Robin Williams (1995) – e por falar nisso, vocês sabiam que há uma atriz do primeiro filme Jumanji que está neste último? Bebe Neuwirth que interpreta novamente Nora Shepherd, o que é muito legal porque de uma certa forma liga as histórias. Para quem não lembra, Nora é tia das crianças de Jumanji original, a Judy e o Peter e ela queria transformar a mansão em um local de hospedagem e neste último filme mostra que ela consegue não a pousada mas sim o restaurante fundado pelos sócios e amigos Eddie Gelpin (Danny DeVito) e Milo Walker (Danny Glover), embora apareçam pouco os atores, os avatares dele são bem caricatos e os outros atores fazem de maneira excelente a ponto se você reconhecer os dois velhinhos em corpos mais jovens.

 

Voltando ao filme, ‘Jumanji: Próxima Fase’, segue a mesma ideia do filme anterior, através de um jogo de vídeo game um grupo de amigos voltam a se aventurar na selva com seus avatares. Desta vez o grupo está vivenciando a vida universitária, mas Spencer (Alex Wolff) não está tão entusiasmado com sua vida em Nova York, com a oportunidade de voltar para casa, lá ele encontra com o avô Eddie, que é reclamão e tem mágoa do amigo Milo que vai visitá-lo a ponto de fazer as pazes. Já em casa Spencer procura o antigo vídeo game e o cartucho de Jumanji, porque ele quer vivenciar novamente todas as aventuras. Seus amigos percebem a ausência dele e descobrem que tem que voltar a Jumanji para resgatá-lo, entretanto, algumas coisas estão diferentes e o jogo é… novo (e mais legal (rs)).

Já pra começo de conversa, desta vez eles tem que resgatar uma pedra preciosa que o vilão maior do game roubou, só que eles não escolhem os personagens como da primeira vez, o jogo simplesmente sugam todos para dentro da selva e Eddie desta vez é o Dr. Smolder Bravestone (Dwayne Johnson) quase todo o filme, Milo é Mouse Finbar (Kevin Hart), Martha (Morgan Tuner) continua sendo Ruby Rundhouse (Karen Gillan) e Fridge (Ser’Daurus Blain) é agora Dr. Shelby Oberon (Jack Black), eles tem novas habilidades e novas fragilidades.

 

No mesmo esquema do filme anterior, há muitas cenas de ação (confesso que se eu tivesse assistido em 3D ia ser mais divertido porque muitas cenas são show)… e vai uma dica: assista os primeiros Jumanji para poder pegar as referências e você entender algumas situações.

 

Aí vem a pergunta: cadê o Spencer? Para a tristeza dele, o jogo escolhe outro avatar, a princípio ele se torna Ming (Awkwafina), um avatar feminino que tem habilidades úteis para o andamento da história e lembram da Bethany? Ela volta para o jogo como um… Alazão, isso mesmo, um cavalo (que também é necessário para a turma vencer o jogo e voltar para casa).

 

Por que assistir? É um filme com bom humor nas falas, abre espaço para falar de perdão, amizade, escolhas e que é legal ser você mesmo (momento coach)…e acredito que quem joga vídeo game tem um quê de querer pelo menos uma vez se aventurar pra valer no seu jogo favorito né?

 

O filme ‘Jumanji: Próxima Fase’ está em cartaz nos principais cinemas do Brasil. Confira o trailer:

 

Jumanji: Próxima Fase
Nota Final
9.2/10
9.2/10
  • Ideia e Roteiro - 9.4/10
    9.4/10
  • Fotografia, Figurinos e Efeitos Visuais - 9.5/10
    9.5/10
  • Áudio e Trilha Sonora - 8.7/10
    8.7/10
  • Adaptação e Atuação - 9.1/10
    9.1/10
Sending
VOTAÇÃO POPULAR ➡️
0 (0 votes)

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Superou a expectativa, vale a pena conferir!