Análise do filme ‘Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa’

0
89

 

O filme ‘Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa’ estreou no último dia 6 de Fevereiro nos cinemas e traz um roteiro focado numa Arlequina fazendo cosplay de Xuxa dos Anos 80, Jackie Chan e Deadpool.

 

 

Não entendeu nada as referências usadas acima não é mesmo? Mas eu vou explicar durante a leitura desta análise. E ah…. tem alguns spoilers, então se não gosta disso, melhor ler só depois de assistir ao filme (de preferência num cinema mais baratinho para não sofrer muito).

 

Fomos assistir ao filme logo na estreia, e de cara achamos estranho a sala vazia, pouquíssimas pessoas foram ver o filme neste dia, e talvez não tenha sido só com a gente, pois informações dão conta de que ‘Aves de Rapina’ teve uma arrecadação baixa na estreia, perdendo inclusive para ‘Shazam’.

 

 

‘Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa’ foca principalmente, claro na Arlequina e sua “emancipação”, mas aí já tem um erro, pois de emancipação não tem nada… ela levou um pé na bunda do Coringa e a partir daí tenta se recuperar desta decepção amorosa. No meio disso, ela se torna uma presa fácil, já que policiais e outros bandidos de Gotham descobrem que Arlequina já não é mais a protegida do Coringa e tentam acabar com ela.

 

 

Mas e as “Aves de Rapina”? Bom… há um diamante que o vilão Máscara Negra (que é um vilão bem bunda mole) está atrás. Mas este diamante acaba sendo roubado (e engolido) por uma menininha chamada Cassandra Cain. Arlequina se oferece para buscar Cassandra e o diamante, mas no meio do caminho acaba se apegando a menina. É então que elas são perseguidas o filme todo pela gangue do Máscara Negra. Há…. tem também a policial Renee Montoya, a cantora Canário Negro (vizinha e amiga de Cassandra) e a Caçadora (que busca vingança contra a gangue que matou seus pais por causa do diamante). O filme foca tanto na Arlequina e dá pouquíssima visibilidade às outras personagens que ficamos o tempo todo perguntando porque o filme se chama “Aves de Rapina”.

 

 

Outra coisa que incomoda são os excessivos flashbacks e a narração da Arlequina tentando explicar as coisas que ficaram pendentes. Parece que o roteirista esqueceu de colocar algo importante e só depois de gravadas as cenas lembrou, então decidiu inserir flashbacks (ao melhor estilo Deadpool). O Deadpool também é referência (pelo menos pra mim) no humor inserido no filme, com piadas infames e tiradas que fazem você dar aquela risadinha e dizer… “putz! rs”.

 

O visual da Arlequina lembra o da Xuxa dos Anos 80, mas ela luta igual o Jackie Chan. As lutas são um ponto alto do filme, com quebras de ossos e talz, mas que (como nos filmes do Jackie Chan) nos fazem rir quando um vilão leva o golpe. O filme é bem colorido, e isto não incomoda, pois é o estilo cartoonizado proposto. Outra coisa legal é quando as “Aves de Rapina” escolhem armas e modelitos para enfrentar toda a gangue do Máscara Negra e aparece uma camiseta da Arlequina do filme ‘Esquadrão Suicida’ e ela diz para ninguém usar esta por motivos sentimentais…

 

 

No final, após várias cenas de ação legais, elas conseguem vencer o vilão com uma cena bem tosca, com ele morrendo com uma granada na mão. Achei bem fraco este vilão e a cena da morte.

 

Enfim…. não é um filme incrível, mas é divertido. Talvez passe na “sessão da tarde” um dia desses, então não vale a pena ir num cinema muito caro assistir, mas é legal ver sim.

 

O filme ‘Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa’ está em cartaz nos cinemas de todo Brasil. Confira o trailer: