Análise da 1º temporada de ‘The Witcher’

0
80

 

Primeiramente, já vou avisando que este artigo de opinião é sobre a 1º temporada da série mesmo (sem base comparativa dos livros e do game). Partindo desta justificativa escreverei sobre o que achei.

 

Feita para a Netflix, ‘The Witcher’ é uma série de drama fantasia (drama mesmo rs), foi lançada no dia 20 de dezembro de 2019 e através da coletiva de imprensa que a Netflix concedeu na CCXP 2019 (e o Nerdlicious estava lá!) soubemos que a série é baseada nos livros, houve um momento engraçado na coletiva quando o ator que interpreta o personagem principal Geralt de Rivia (Henry Cavill) um pouco sem graça confessou que antes de ser chamado para fazer a série só conhecia o game, porém já estava a par dos livros.

 

Com 8 episódios na 1º temporada, ‘The Witcher’ mostra uma terra fantasiosa chamada O Continente (que lembra a Europa Medieval), um lugar aonde todos os seres encantados residem: gnomos, fadas, elfos, magos, dragões, monstros e… bruxos, que são garotos que são entregues a uma fortaleza chamada Kaer Morhen, onde são treinados para destruir os monstros do Continente – na 1º temporada fica um pouco vago já que pelo que percebi é a temporada que apresentam todos os personagens principais, no caminho você verá as origem de alguns personagens, contudo, sobre o bruxo Geralt de Rivia só tem um pedacinho da história dele e é quase no final da temporada.

 

É apresentado outros personagens principais da história: a origem de Yennefer de Vengerberg (Anya Chalotra), uma poderosa feiticeira e sobre Cirilla Fiona Elen Riannon (Freya Allan) – acreditam que na série todos eles independente do tamanho do nome se apresentam assim? – ainda bem que a princesa tem um apelido: Ciri, essa princesa é protegida de Geralt após Cintra ser ocupada por Nelfgaard.

 

Todos ficam sabendo das aventuras de Geralt graças as canções de Jaskier (Freta Allan), aliás, haja paciência para essas canções – o personagem me lembra o jeito do Burro com o Shrek.

 

A série é um pouco parada e tem que prestar atenção porque os tempos cronológico, psicológico e histórico se misturam na série e se você piscar… fica perdido.

 

Quanto as personagens, achei Yennefer bem bacana, meio perdida nos “revolta” dela mas bacana (adorei os vestidos dela rs). A princesa Ciri apesar de criança ela é bem impetuosa e encara os desafios que aparecem no caminho. Agora… o Geralt de Rivia eu esperava mais… muito calado, se vê ele só no “Huummm” quase o tempo inteiro, ele é instável e emocionalmente fraco para um “bruxo guerreiro”, na série fala que ele não tem sentimentos mas achei ao contrário: ele é todo sentimento…

 

De modo geral, é valido assistir – afinal houve uma baita campanha pra lançarem a série, no mínimo fica uma ponta de curiosidade pra ver se é legal mesmo – e esperar a 2º temporada (que lançará em 2021) e ter esperança de vim mais ação e mais esclarecimento das personagens.

 

A 1º temporada de ‘The Witcher’ está disponível na plataforma de streaming da Netflix. Confira o trailer abaixo: