Análise do filme dublado ‘My Hero Academia: 2 Heróis’

0
45

 

Nessa quarta-feira (31) fomos assistir o pré-lançamento do filme My Hero Academia: 2 Hérois, distribuído nos cinemas brasileiros pela Sato Company e que terá seu lançamento no dia 8 de agosto.

 

 

O filme traz como protagonistas Izuku Midoriya que recebeu a voz de Lipe Volpato e o grande Símbolo da Paz, All Might que é interpretado pelo Guilherme Brigg, no elenco da dublagem também conta com nomes já conhecidos nos personagens principais como Fábio Lucindo dando voz ao Katsuki Bakugou, Robson Kumode dando voz ao Todoroki Shoto, Yuri Chesman como Minoru Mineta, Vagner Fagundes como Denki Kaminari, Flora Paulita como Kyoka Jiro, Priscilla Concepción como Ochaco Uraraka, Fernanda Bullara como Momo Yaoyorozu e Felipe Zilse como Tenya Iida, além de novos personagens exclusivos do filme como Wolfram interpretado por Glauco Marques, Melissa Shield por Jacqueline Sato e David Shield por Marcelo Campos.

 

O filme nos traz Midoriya Izuku acompanhando o All Might a um evento de tecnologia, sendo convidados especiais de David Shield, um renomado cientista que também é um velho amigo de All Might. O evento ocorre em uma ilha cheia de tecnologia onde as pessoas são livres para usarem suas individualidades (eliminando questões de que no confronto com algum vilão os estudantes são proibidos de usar seus poderes já que a ilha se encontra fora do Japão).

 

O enredo do filme é bem simples em sua forma, com aquele esquema básico de derrotar o vilão principal, apesar de que foram colocados alguns plot-twist que não foram usados antes no anime. A aparição dos alunos da U.A é mais uma coisa complementar do que foco no enredo, como o Tokoyami aparecendo apenas em uma cena na cidade por fan service, mas essa falta de espaço para outros personagens foi compensado no foco no All Might que nesse filme é mostrado lutando mais do que foi mostrado em qualquer cena do anime, obviamente não é nível All for One vs All Might por conta de toda carga emocional, mas ainda sim é divertido de se ver o nosso Herói nº1 lutando com (quase) toda sua força.

 

 

O filme também nos mostra um pouco do passado do All Might e como foi que ele ficou conhecido nos Estados Unidos e ganhou seu uniforme, satisfazendo algumas dúvidas de porque o uniforme não rasga mesmo com o All Might sendo tão forte.

 

 

A ambientação do filme é simples porém boa, as lutas ocorrem com fluidez com os personagens se movimentando no cenário todo e utilizando algumas vezes dele como modo de ataque ou defesa durante as lutas, além é claro do design dos personagens apresentados no filme como a referência a Godzilla em um dos heróis, e na minha opinião, o vilão com a melhor estética nas habilidades já mostrado em MHA.

 

 

A animação também não fica para trás, apesar de que eu esperava uma animação mais leve e com taxa de quadros maior além de uma melhora no traço, como ocorre com outros filmes de anime. A animação em si é bem similar a do anime com exceção da luta final que ai sim eu bato palmas por todo modo que ficou ambientado e dos ataques do vilão, mesmo usando CGI em algumas partes não deixou de ficar muito agradável aos olhos já que nos vemos a luta o tempo todo e não apenas zoom no rosto e punho enquanto lutam.

 

 

E vamos dar um destaque especial para a dublagem que como já podem esperar vindo da UniDub é muito boa, com textos bem adaptados e localizados, tornando cenas que talvez pra gente não teria graça em japonês mas tem em português graças ao ótimo trabalho do estúdio em dublar sejam as cenas de ação, tristeza, felicidade e tudo mais. O casting da dublagem também ficou muito bom e combinou com os personagens, talvez um ou outro estranhe por costume, mas como o próprio nome já diz, é por estar acostumado em japonês e não porque é ruim. Até mesmo vozes questionáveis como o Fábio Lucindo sendo o Bakugou impressionaram bastante superando as expectativas, afinal quem imaginaria o Kuririn ou o Ash dublando um adolescente irritado com tudo que grita 90% do tempo. Mesmo que já tenha visto de algum outro modo, o filme compensa em si só pela dublagem que novamente, foi muito bem feita até salvando personagens que a maioria odeia (né, Mineta?)

 

 

My Hero Academia: 2 Heróis terá seu lançamento no dia 08 de Agosto e estará disponível em todo território nacional, com a distribuição de cartões com uma arte dos personagens do filme tendo disponíveis cartões do Izuku Midoriya, Katsuki Bakugou, Tenya Iida, Kyoka Jiro, Ochaco Uraraka, Momo Yaoyorozu, Wolfram, Denki Kaminari, All Might, Shoto Todoroki, Melissa Shield, Minoru Mineta e Amplifier (pois é, infelizmente não tem o Kirishima nem a Tsuyu, também fiquei triste).

Confira o trailer do filme My Hero Academia: 2 Heróis: