Análise da 2º Temporada de ‘Dark’

0
66

 

Consegui terminar a 2º temporada de ‘Dark’ apenas hoje (demorei, mas consegui!) e estou impactado com o final aterrorizante da série.

 

 

Se você acompanhou a 1º temporada, deve ter tido a mesma impressão de todo mundo: “Não entendi nada, mas a série é demais!”. Muita gente (inclusive eu) adorou a série sem nem mesmo entender muitas coisas do roteiro. A série dá um nó no cérebro e faz a gente assistir como se fosse um livro difícil (voltando pra rever para tentar entender). Ao final da 1º temporada, muita coisa fica ainda sem explicações, mas graças a Deus os produtores da série lançaram a 2º temporada para explicar o que estava faltando.

 

A partir de agora vamos dar alguns spoilers (não muito…prometo!). Portanto, só continue lendo se estiver certo disso ok?!

 

Na primeira temporada me decepcionei com o fato de Jonas ser o personagem principal da série, mas que tinha poucas falas e ações dele que realmente modificavam o percurso da trama. Somente no final da primeira temporada é que começamos a entender o por que dele ser o protagonista da série.

 

 

A segunda temporada começa com Jonas em 2052, aproximadamente 30 anos após um acidente apocalíptico em Winden. Ele percebe o quão assustador é o futuro, e ao saber das tantas mortes que a tragédia trouxe, resolve que deve voltar no tempo para tentar colocar as coisas no lugar.

 

 

Na primeira temporada nós achávamos que o Noah era o grande vilão, mas ele é somente mais uma peça nesse grande quebra-cabeça que é ‘Dark’. Na verdade Noah faz parte da seita ‘Sic Mundus’, um grupo que controla o tempo e a vida das pessoas através da viagem no tempo. Aparentemente (digo isto por que em Dark tudo muda a cada episódio) Adam é o grande chefe da seita e é ele quem controla cada passo que os outros personagens dão. Na série, Adam revela à Jonas que é ele no futuro, e isto deixa o jovem apavorado e com mais vontade de mudar este destino.

 

 

Outra coisa que me incomodava na primeira temporada era o fato de ter muitos personagens secundários (que viravam terciários conforme se voltava no tempo) sem muito a acrescentar no roteiro, mas isto muda totalmente na segunda temporada (que bom!), pois todos eles acabam mostrando uma importância na sequencia dos acontecimentos da série. Junto deles, entram novos personagens como o policial Clausen, que vai até Winden com a missão de encontrar os então seis desaparecidos misteriosos da cidade. Mas Clausen também tem um mistério particular… seu irmão também desapareceu em 1986, e três meses após seu desaparecimento, este recebe uma carta anônima dizendo que em Winden encontraria respostas sobre seu irmão.

 

 

Os vários personagens que a série mostra tem cada um seu próprio mistério e segredos, e cada um faz parte de um grande nó da história. Há momentos da série que você se pergunta “porque devo saber desta informação?”, mas após alguns episódios tudo se encaixa, dando aquele ar de alívio mental…

 

Jonas e Martha são na verdade o grande foco da segunda temporada, levando os dois para um final totalmente perturbador. No final, Adam atira em Martha, deixando Jonas desesperado com sua morte, porém, em instantes aparece uma Martha de um futuro desconhecido, e ele fica sem reação. Antes do final da segunda temporada, Martha leva Jonas consigo para algum outro local (não se sabe se eles viajam no tempo ou no espaço) e pede para que ele confie nela. Tudo leva a crer que Martha será a grande protagonista da terceira e última temporada (sim, o Netflix chama a série de uma “trilogia”) que terá seis episódios.

 

 

O legal da segunda temporada é além do fato de explicar e deixar mais claro tudo que estava confuso na primeira, mostrar como tudo que fazemos pode mudar não só nossa vida, mas a vida de todos ao nosso redor (filosofia pura!).

 

Cabe avisar aqui que se você não assistiu ainda a série e se interessou, assista com pessoas que gostem de pensar (ou até mesmo sozinho), pois há muitos detalhes em ‘Dark’ que se você deixar passar pode não entender um ponto futuro. Assistir a série de modo desinteressado ou enquanto faz outra atividade pode complicar o entendimento.

 

 

‘Dark’ é uma série para poucos, e isto no final é bom, pois se você entender ela é sinal de que é uma pessoa inteligente (não que eu tenha QI alto) e que consegue entender qualquer outra série. Mas caso você não entenda algo, pode acessar a wiki da série clicando aqui!

 

A 1º e 2º temporada de ‘Dark’ estão disponíveis na Netflix. A 3º temporada deve chegar ao serviço de streaming no segundo semestre de 2020. Confira abaixo o trailer da segunda temporada: