Fãs reclamam de imagens escuras da nova temporada de Game of Thrones

0
10

 

Achou que estava ficando com catarata durante a Batalha de Winterfell? Saiba que você não está sozinho, pois o terceiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones foi campeão de reclamações por conta do seu visual mais escuro.

 

O capítulo prometia ter uma das mais grandiosas guerras da história da televisão mundial, superando até confrontos clássicos de temporadas anteriores, como o de Blackwater e a famosa Batalha dos Bastardos. No fim das contas, a batalha foi magnífica, mas acabou ofuscada pela escuridão da fotografia noturna do seriado.

 

 

Esse processo de tornar Game of Thrones mais sombrio não aconteceu do dia para a noite: o seriado, de fato, foi ficando cada vez mais escuro — um reflexo da mudança nos diretores de fotografia da série, que optaram por iluminações mais naturalistas e sombrias nas últimas temporadas.

 

Apesar das inúmeras reclamações, esse “problema” é intencional por parte dos criadores do programa. Em entrevista ao Insider, um dos diretores de fotografia de Game of Thrones explica que a iluminação sombria foi uma decisão consciente da equipe. “A ideia é que estes cenários não se pareçam com algo iluminado por técnicos, mas sim iluminado pela Mãe Natureza ou por velas, sendo o mais naturalista possível, com alguns poucos aprimoramentos em alguns casos”, afirmou Robert McLachlan.

 

McLachlan ressalta que existe uma grande busca pela verossimilhança por parte da área técnica de Game of Thrones, principalmente entre os diretores de fotografia, que alteraram a forma como GoT é iluminada com o decorrer dos anos. Ele exemplifica que na primeira temporada tudo era iluminado, trazendo certa artificialidade para os planos — algo que a equipe buscou mudar nas temporadas mais recentes da série, trazendo um aspecto mais cinematográfico para a produção televisiva:

“A série escureceu com o tempo. Se você assistir à primeira temporada de novo, há muita luz nos fundos sem motivo algum. Mesmo em cenas em locação aberta, você percebe que foram iluminadas por seres humanos. Entre todos os diretores de fotografia que vêm produzindo a série desde aquela época, acho que estamos na mesma página, tentando ser os mais naturalistas possíveis.”

 

Mesmo cenário com diferentes iluminações com o passar das temporadas (via Gelo e Fogo)

 

Outro fator que trouxe a escuridão para a fotografia da série, segundo McLachalan, foi a chegada do inverno na sétima temporada. Com isso, os personagens narrativamente fechariam suas janelas e cortinas — fazendo com que os planos gravados em locações internas ficassem ainda mais escuros.

 

O inverno também faz com que as noites sejam mais longas, algo que foi vital para a escuridão do terceiro episódio da oitava temporada.

 

“No passado, deixávamos as cortinas abertas por necessidade, assim a luz do dia podia entrar. Essa era nossa principal fonte de iluminação. Havia essa regra, que ninguém deste mundo queimaria velas durante o dia pois elas são um item de luxo, são muito caras. O que acontece agora é que o inverno está realmente aqui e, por isso, houve um consenso de que seria uma tolice para os personagens deixarem as janelas abertas nesse frio. Por que eles fariam isso? Mas, por outro lado, isso torna muito mais difícil para um diretor de fotografia que não tem justificativa para usar luz natural, e não pode exagerar nas velas ou o fogo. Então, sim, a série está mais escura.”

 

Game of Thrones está escurecendo com o passar do tempo devido a decisões criativas e também por conta da chegada do inverno, mas a escuridão do último episódio vai além disso. O terceiro capítulo da última temporada sofreu com possíveis problemas na parte da transmissão da HBO. Tanto no Brasil, como nos Estados Unidos, o episódio não foi transmitido com a qualidade esperada e costumeira. Muitos fãs que assistiram a série na TV por assinatura relataram que o episódio estava em baixa definição e constantemente tinha trechos pixelados — o que dificultava ainda mais assistir os episódios sombrios.

 

O diretor de fotografia do episódio “The Long Night” (E03S08), Fabian Wagner, afirmou que a escuridão não foi um erro e sim um efeito intencional. Segundo ele, a ideia era proporcionar visuais intensos, claustrofóbicos e desorientadores, tal qual seria uma batalha como aquela na vida real. “Nós tentamos dar aos telespectadores um episódio legal de se assistir e eu sei que não estava muito escuro porque foi eu quem filmou o episódio”, comenta Wagner em entrevista ao site TMZ.

“Game of Thrones sempre foi uma série muito escura e cinematográfica.”

 

O que deve ter atrapalhado o entendimento das imagens, segundo ele, é a pixelagem de certos trechos, o que pode ter acontecido devido a um problema na compressão do episódio por parte da HBO. Wagner diz que idealmente a série deveria ser vista em um cinema, mas como isso é totalmente irreal, ele sugere que os fãs vejam em uma sala escura e evitem celulares ou ambientes iluminados. Reconfigurar a televisão é outra sugestão do diretor de fotografia de “The Long Night”, o mais recente episódio de Game of Thornes.

 

Os três episódios remanescentes de Game of Thrones serão exibidos sempre aos domingos, às 22hs (horário de Brasília), na HBO; com transmissão simultânea no HBO Go.